terça-feira, 24 de novembro de 2009

Eu já suspeitava.



Agora está demonstrado matematicamente.

Seria de rir se não fosse trágico.

Agência do Medicamento não encontra ligação entre vacina da Gripe A e mortes fetais

A Agência Europeia do Medicamento deu como encerrado o processo que analisava uma relação causal entre a administração da vacina contra a gripe H1N1 e as mortes fetais, informou hoje o Infarmed em comunicado. "Após a análise de toda a informação disponível, a existência de uma relação causal entre a administração da vacina ‘Pandemrix’ e a ocorrência de morte fetal foi considerada improvável”, pelo que o processo foi encerrado.



E entretanto houve mais uma morte...

"Uma grávida de 34 semanas que foi vacinada contra a gripe A na sexta-feira passada, dia 13, deu entrada no hospital CUF Descobertas na noite de ontem, segunda-feira, com o feto morto."

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Agência Europeia investiga mortes de fetos em Portugal

A EMEA foi informada dos acontecimentos pela DGS

Três fetos morreram em apenas uma semana, depois de as mães terem já sido vacinadas contra a gripe A. A associação entre os dois factos tem sido afastada pelos especialistas e Portugal é o único país com casos do género.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMEA), responsável pela aprovação da vacina, foi já informada pela Direcção-geral de Saúde sobre as três mortes. "Só temos conhecimento dos dois casos em Portugal e a informação que temos já está a ser estudada. São necessários mais testes, que as autoridades nacionais estão a fazer", disse ao Diário de Notícias Monika Benstetter, da EMEA, ainda antes de ser conhecido o terceiro caso.



Parece que alguém se está a começar a mexer... Ainda bem!

E vão três, mas é normal - dizem os médicos

Pandemia

Mais uma grávida perde o bebé

Apesar de os especialistas garantirem não existir relação entre a administração da vacina contra a gripe A e a morte dos fetos, subiu para três o número de grávidas que perderam o bebé após vacinação.



Uma grávida de 20 semanas, com 27 anos, vacinada contra a gripe A, deu entrada no Hospital de Santo André, em Leiria, confirmando-se posteriormente a morte do feto.


De acordo com o comunicado do hospital, após uma observação realizada no Serviço de Urgência “foi detectada a ausência de batimentos cardíacos, o que foi confirmado pela ecografia”.

Tratando-se de um aborto de 20 semanas, a mulher foi internada para receber tratamento adequado.

Esta é a terceira grávida vacinada com o Pandemrix a perder o bebé nos últimos quatro dias. O primeiro caso conhecido em Portugal data de 15 de Novembro, em Portalegre.

'Correio da Manhã'.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Gripe A

Autoridades investigam novo caso de morte de feto

Ontem, uma grávida que foi vacinada há cinco dias contra o H1N1 perdeu o filho aos oito meses de gestação. Situação semelhante aconteceu no domingo em Portalegre. Médicos mantêm confiança na vacina portuguesa



Eu cada vez tenho menos confiança.

Frases célebres



Mai'nada!

E gozam com a nossa cara.

Os cinco maiores bancos em Portugal tiveram nos primeiros nove meses de 2009 um lucro combinado diário de 5,2 milhões de euros.



Voltou tudo ao mesmo...

A última.

Um grande empresário português marca uma audiência com José Sócrates, na residência oficial do primeiro-ministro.

Enquanto aguarda, encontra Armando Vara que o recebe com muitos abraços.
Quando é recebido pelo primeiro-ministro, sente falta da carteira e resolve abordar o assunto com o PM:
- Não sei como lhe hei-de dizer, senhor primeiro-ministro, mas a minha carteira acabou de desaparecer!

E continuou:
- Tenho a certeza de que estava com ela ao entrar na sala de espera.
Tive o cuidado de a guardar bem, após apresentar o BI ao segurança.
Não quero fazer nenhuma insinuação, mas a única pessoa com quem estive depois disso foi o dr. Armando Vara, que está aqui na sala de espera ao lado.

O primeiro-ministro retira-se do gabinete. Pouco tempo depois, regressa com a carteira na mão.

Reconhecendo a sua carteira, o empresário comenta:
- Espero não ter causado nenhum problema pessoal entre o senhor primeiro-ministro e o dr. Armando Vara.

Ao que José Sócrates responde:
- Não se preocupe! Ele nem percebeu!...

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Independência para a Madeira já!!!

Só assim os madeirenses e porto-santenses deixam de estar no meio do pingue-pongue entre a Região e o continente.



As coisas mudavam. Olá se mudavam...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

E esta, hem?!

Se forem apanhados pela polícia sem colete, por uma qualquer razão em que deveriam estar a usá-lo, digam que não o têm.

É que, paradoxalmente, ou talvez não - afinal sempre estamos em Portugal - não ter o colete dá uma multa de €60, mas ter e não o usar já custa €120!!!



Bolas, bolas, bolas...

Subscrevo totalmente!

José Edgar Marques Da Silva
Gripes
Data: 11-11-2009

Sou dos que recusam a vacinação, mas defendo a contenção da propagação da gripe por H1N1 e o apelo à ponderação e à calma. Embora este vírus não seja novo, já existe desde 1918 quando da gripe espanhola A/H1N1, o que tem diferente é a estirpe S-OIV (swine-origin influenza vírus), aliás desde 1977 que o A/H1N1 faz parte da lista de vírus presentes na fabricação da vacina sazonal, o que justifica a existência comprovada de pessoas imunizadas na comunidade. Estamos a promover o "medo e a paranóia".

A recusa em vacinar-se de alguns profissionais de saúde, enfermeiros como eu, resulta: das dúvidas e dos esclarecimentos da OMS pouco claros, além da alteração dos critérios e protocolos para se declarar "pandemia", apenas vantajosos para a indústria farmacêutica americana; sobre segurança e medidas de prevenção de prováveis contaminações dos preparados para o fabrico das vacinas que aconteceram na Europa com produtos enviados pela Baxter; e a alteração na forma e no conteúdo dos preparados a administrar: 2 doses com um coadjuvante que estimula o sistema imunitário e que está na base de dúvidas futuras sobre a probabilidade de se desenvolverem doenças auto-imunes na população vacinada; além disso, os dados até agora recolhidos mostram ser esta gripe "mais benigna" que a gripe anual, cuja declaração de pandemia parece ser exagerada.

Claramente a indústria farmacêutica está a ganhar milhões com esta politica de propagação do medo juntamente com a paranóia que se está instalando; note-se, mesmo que ocorra ou surja um grande número de vítimas no futuro, pode acontecer só por duas coisas: ou apareceu um vírus totalmente novo ou surgiu uma mutação grave do H1N1 S-OIV, onde a vacinação efectuada actualmente não dá qualquer garantia de protecção. Quando os vírus HIV 1 e 2 surgiram nos primeiros doentes lembram-se do medo e da paranóia? A mesma que agora se promove com o H1N1 S-OIV, só com a diferença de que a vacina quase que surgiu em simultâneo e o tratamento com Tamiflu sugerido estava já no mercado; faltava aparentemente só a doença aparecer, agora a "vacinação surge" num contexto pouco claro e dubiamente esclarecido pela OMS e pela Drª Chan, directora geral da OMS. As pessoas não são computadores onde a cada ano se lançam novos anti-virus, mas onde outros fabricam novos vírus informáticos para se promover o negócio. No nosso caso de uma vacinação em massa, os Governos têm de estar de olhos abertos, em especial os serviços de informação e segurança.

O uso de estimulantes da medula como coadjuvantes da vacinação usados apenas na Gripe A acarreta também os seus riscos e pode também "afectar o bom e normal funcionamento da medula" na defesa do organismo. A medula é um campo de batalha contra os germes patogénicos, uma das suas múltiplas funções, mas também usar medicamentos que a estimulem pode produzir um efeito contrário ao desejado: é que pela sua exaustão podemos provocar a sua destruição e maior vulnerabilidade ao ataque de vírus, pois as suas células podem ser destruídas, pois também são atacadas pelos vírus enquanto os identificam e produzem anticorpos para os destruir, conferindo ao organismo a tal e tão desejada imunização. Os enfermeiros e médicos também agora têm duvidas e uma coisa é dizer vacine-se e outra é ser vacinado; outra muito diferente é afirmar-se que os enfermeiros recusam por "falta de informação" e os médicos por "não acharem necessário", típica afirmação de alguém que deveria estar mais informado pela formação que tem ou parece ter, demonstrou assim o Presidente da OM "não estar tão bem informado", seria melhor pedir opinião à colega espanhola Teresa Forcades.

*Teresa Forcades i Vila, monja beneditina do Mosteiro de San Benedito em Montserrat, Barcelona, é doutorada em Saúde Pública, especialista em Medicina Interna pela Universidade de Nova Iorque, autora entre outros livros de «Los crimines de las grandes compañias farmaceuticas».



Cá a mim, não me vacinam!

Deitaram fora a chave?

A bancada do PSD-M ainda não conseguiu sair do armário onde está fechada pelo Alberto joão Jardim!



O Governo Regional dá 5 cêntimos por dia a cada pobre da Madeira.

Para o estádio do Marítimo foram €31 milhões...

Estamos entendidos!

Bartoon



Cega, surda e muda...

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Guitarra a 4 mãos...



Espectacular!

Eu apoio esta causa

Cancro da mama
Sul-africanas desfilam em biquini

Jovens de toda a África do Sul desfilaram ontem ao longo dos 1690 metros da avenida Melrose Arch, na cidade de Joanesburgo, para angariar fundos para a luta contra o cancro da mama etentar bater o recorde da Parada de Biquinis do Guinness, estabelecido em 2007.



Ai, apoio, apoio...

Greve na Ibéria faz cancelar voos entre Lisboa e Madrid

Pessoal de bordo da Ibéria iniciou greve de dois dias que afectará 40 mil passageiros

O pessoal de bordo da Ibéria iniciou hoje uma greve de dois dias que afectará mais de 40 mil passageiros, em protesto contra o cancelamento da negociação de um novo contrato colectivo de trabalho.



O que eles fazem para o Cristiano Ronaldo não vir à selecção...

Ops! O CDS outra vez metido em alhadas...

Conselho Nacional do partido

Face Oculta: CDS desconhece alegados donativos de principal suspeito

O secretário-geral do CDS-PP, João Almeida, afirmou esta madrugada que o seu partido não tem conhecimento de qualquer donativo recebido de Manuel Godinho, o principal suspeito na investigação Face Oculta.

“Não consta das contas de 2001, e não consta das contas centrais nenhuma transferência, nenhum cheque, em nome da pessoa em causa. Portanto, não aconteceu para as contas centrais do partido”, afirmou o dirigente, esta madrugada, em Coimbra, no termo de uma reunião do Conselho Nacional do CDS-PP.

No entendimento de João Almeida, “a única hipótese, a ter existido esse donativo, é de ele ter sido feito para alguma campanha ao nível local”, em virtude de 2001 ter sido um ano de eleições autárquicas. “Mesmo isso não tenho qualquer informação que o possa confirmar”, sublinhou o dirigente. Embora escusando-se a comentar a notícia de donativos pelo suspeito principal da “Face Oculta”, o líder do CDS, Paulo Portas, observou: “Não se distraiam atenções.”



Pois é. Não se distraiam com coisas como submarinos, fardas, helicópteros, pistolas, fotocópias de documentos confidenciais, ..., e agora corrupção!!!

Hoje, esta música não me sai da cabeça...





Tema central deste filme.

Ocultações na Face Oculta?

PGR esconde decisão do supremo sobre Sócrates

O procurador-geral da República recebeu um despacho do Supremo Tribunal de Justiça a 3 de Setembro sobre a escuta a um telefonema de Armando Vara e José Sócrates. Mas, ontem, recusou dizer se a ordem é, ou não, para arquivar. Agora, há nova dúvida sobre o caso: se a escuta é legal, não tendo sido autorizada por quem tem esse poder.



Mais um cambalacho na vida do primeiro-ministro. Ou será perseguição?

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Não desistam...



Um minuto por Madeleine...

Esbanjador!

O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou o aumento de 1,25% para as pensões até 630 euros e de 1% para as que chegam aos 1 500 euros. No debate sobre o Programa do Governo, que decorre esta quinta-feira na Assembleia da República, José Sócrates anunciou aumentos para as pensões mais baixas.

O primeiro-ministro explicou que a medida permite «um aumento do poder de compra superior a 2%» para as pessoas que possuem uma pensão mais baixa, tendo em conta a inflação negativa registada.



Deixa ver se eu percebi. Quem recebe 300 euros de pensão mensal (10 euros por dia, para comer vestir, comprar medicamentos, pagar água, luz, gás, etc...) vai ter um aumento de 3,75€!? Mesmo um aumento do poder de compra de 2% alardeado pelo primeiro-ministro dá um aumento de 6€ por mês...

Espero que as pessoas não vão gastar este aumento mal gasto...

Palhaço!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Uma questão de pronúncia.

Manuel António quer 30 milhões de euros do estado para a agricultura.

Esperem lá! Ele não queria dizer... do estádio?

Então há projectos parados por falta de 30 milhões para a agricultura e há 31 milhões do Governo Regional (logo, NOSSOS) para um campo de futebol???



Ora bolas!